Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dicas da Oksi

Receitas saudáveis&vegetarianas, dicas de beleza naturais, curiosidades alimentares e outras utilidades naturais.

As minhas marmitas + Receitas

cats1.jpg

Para quem segue o blog e a página de instagram do mesmo, já deve ter reparado que ando a publicar menos fotos dos meus almoços. Isto deveu-se ao fato de ter trabalhado este Verão! Como levei sempre marmita, aproveitei para tirar fotos a algumas delas, para ajudar as pessoas que possam vir a precisar de inspiração para os seus almoços

 

O que me motivou também a fazer este post foi o post da Patrícia do Not Guilty Pleasure - "O que levo na marmita", que aconselho muito a lerem, pois eu adorei! Todas estas marmitas foram preparadas nos Açores, e como aqui a variedade de produtos vegetarianos & vegan é muito limitada, só utilizei ingredientes simples nas mesmas, que se encontram em qualquer localidade.

 

Vou apresentar então 10 ideias de refeições principais (no meu caso foram almoços), todas vegan & sem glúten, e no final vou ainda dar algumas ideias de lanches para levar, para além da habitual fruta. Apesar de eu não excluír totalmente o glúten da minha alimentação, evito o glúten de trigo, e no caso de almoços em modo marmita, acho que massas e pão não são ingredientes que se conservam melhor.

 

Verde.jpg

 

1.JPG

 

A primeira marmita é composta por trigo sarraceno (invisível na foto), cogumelos e brócolos.

Para preparar o trigo sarraceno é só lavá-lo muito bem e depois cozer com o dobro de água, tal como o arroz. Enquanto cozia o trigo sarraceno, cozi no vapor do mesmo os brócolos. Para os cogumelos, salteei os mesmos num fio de azeite, acrescentando um pouco de sal grosso, pimenta preta e orégãos. 

Esta é uma refeição bastante proteica, mas de mais fácil digestão, por não conter soja, seitan, nem leguminosas (apesar de não ter nada contra estes alimentos).

 

2.JPG

 A segunda marmita é composta por arroz integral com cebola e favas, rúcula e tomate cherry. Em relação ao arroz, faço-o sempre simples em grandes porções, sem sal e sem azeite, e guardo no frigorífico para ir utilizando durante a semana. 

Salteei num wok meia cebola em azeite, acrescentei favas, deixar cozinhar durante 5 minutos. Acrescentei o arroz integral já cozido, mexi, e no final polvilhei com sementes de girassol, mas esta parte é opcional.

As verduras como sempre ao natural, neste caso eram caseiras e cheias de sabor, e não precisavam de temperos!

 

6.JPG

 

 A terceira marmita é uma salada de grão e couve flor. Para a salada utilizei grão de bico já cozido, cenoura ralada, pepino e pimento ao natural e azeitonas pretas. Para cozer o grão, devem primeiro demolhar o mesmo, durante a noite descartar a água de demolho e depois cozer com uma tira de alga kombu ou de gengibre.

Como tempero para saladas deste género uso só o vinagre balsâmico e dispenso o sal; nesse caso não coloquei azeite porque as azeitonas já fornecem gordura.

A couve flor foi cozida ao vapor até estar tenra.

 

3.JPG

 

Para a quarta marmita temos arroz basmati de açafrão, tofu caseiro salteado e rúcula. Como já devem ter reparado adoro arroz, no caso do basmati, costumo coze-lo normalmente, mas adiciono no início à agua de cozedura açafrão em pó e pimenta preta, por causa dos poderosos benefícios dessa combinação. Mais um vez, não adiciono sal ao cozer.

Neste caso utilizei tofu caseiro mas podem utilizar tofu firme de compra, e é só saltear o mesmo em óleo de coco e no final temperar um pouco com molho de soja. 

Acompanhei com rúcula caseira, bem picante!

 

4.JPG

 

Para a quinta marmita temos um dos sucessos do blog - as Pataniscas de Courgette sem Gluten com batata, cebolinho e tomate cherry. 

Faço muitas vezes estas pataniscas para levar, compõem-se em pouco tempo e são sempre aprovadas por toda a gente! Tenho um post só para a receita delas, aproveitem para ver se ainda não tiveram essa oportunidade!

Em relação à batata, cozi-a ao natural, sem casca e sem sal, e no final polvilhei com cebolinho fresco. 

E, claro que o tomate cherry não podia faltar!

 

 

10.JPG

Para a última marmita da primeira semana temos millet com salteado de tofu, cogumelos e espinafres e a presença habitual do tomate cherry! 

Para preparar o millet costumo lavá-lo muito bem e deixo a demolhar durante algumas horas se tiver tempo. Depois cozo com menos do que o dobro de água durante cerca de 10 minutos, deixo esfriar um pouco e mexo levemente com um garfo. 

Para o salteado, foi só saltear num wok tofu cortado em cubos com óleo de coco, temperar com sal grosso e flocos de malagueta, acrescentar cogumelos e espinafres e cozinhar até amolecerem!

 

9.JPG

 

A sexta marmita conta outra vez com a presença de arroz basmati de açafrão (outra veeeeez arroz) com couve estufada com cogumelos e tomate cherry

Para preparar esse arroz, tal como já expliquei em cima, é só cozê-lo normalmente e acrescentar à agua de cozedura açafrão e pimenta preta.

Para o estufado, num wok com um pouco de azeite ou óleo de coco, cozinha-se couve branca/lombarda cortada em juliana com uma folha de louro, durante  5 minutos. Depois, acrescenta-se a cenoura ralada e os cogumelos frescos, tempera-se com sal e pimenta preta e está pronto!

 

7.JPG

 

A sétima marmita conta com um burguer vegetal caseiro, batata cozida e pepino. 

A receita deste burguer é muito parecida à dos Hambúrgueres de Feijão Preto, só que neste caso usei feijão azuki e acrescentei também cogumelos shitake. A restante técnica é igual à da receita mencionada em cima. Faço muitos burguers destes, congelo, e depois é só descongelar um pouco e saltear em óleo de coco!

A batata foi cozida ao natural sem casca e o pepino também é natural, bem crocante, pois era caseiro!

 

5.JPG

 

Para a oitava marmita voltamos a contar com a presença de arroz integral, tofu mexido e tomate cherry

O arroz integral, tal como já sabe, cozo sempre simples e guardo no frigorífico para ir usando.

Em relação ao tofu mexido, é só esmagar tofu forme com um garfo (usei tofu caseiro), saltear o mesmo em óleo de coco até ficar seco e dourado e, no final, temperar. Essa é a parte mágica em que o tofu simples transforma-se em algo maravilhoso! Para isso uso sempre caril em pó, flocos de malagueta e levedura nutricional. E o tomate não pode faltar!

 

8.JPG

 

Para a última marmita, temos mais uma salada de grão, desta vez com algumas variações em relação à anterior. 

Esta levou grão cozido, pepino, pimento vermelho, cenoura, salsa e azeitonas pretas. Como tempero, tal como já devem saber, vinagre balsâmico!

Pode não parecer uma refeição saciante mas acreditem que o é, para além disso, a quantidade é bem generosa! No altura de verão é este tipo de almoços que mais me apetece, frescos e semi-crus.

 

 

 

Em relação aos lanches para levar, baseio-me muito em fruta, acima de tudo. Mas para variar e para complementar, gosto muito de levar coco fresco partido ao natural, barrinhas de cereais caseiras, pudins de chia (é só juntar chia com o triplo de leite vegetal, deixar repousar durante a noite e decorar a gosto) e pudins de fruta com Despertar de Buda (por exemplo, banana, amoras, 3cs de Despertar de Buda Iswari e leite vegetal, tudo batido). 

cats.jpg

 

Espero que tenham gostado deste post bem diferente dos habituais! Acho que pode dar jeito à muitas pessoas, pois preparar pratos 100% vegetais e rápidos para levar pode parecer uma tarefa muito complicada sem a inspiração e ingredientes certos. Partilhem este post para mostrar como é fácil preparar marmitas apenas com ingredientes de origem vegetal de fácil acesso! :)

2 comentários

Comentar post

Sobre a autora

WORKSHOP PROBIÓTICOS PORTO:

YOGA + BRUNCH:

Facebook

Códigos de desconto:

Sou a Oksana, apesar de ser mais conhecida por Oksi e sou apaixonada por culinária vegetariana e pela fotografia. Sou estudante de Psicologia Clínica e dedico-me também à realização de workshops de culinária vegetariana.

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.